Inflação pelo IGP-M desacelera pela metade na 2ª leitura do mês

Utilizado para reajustar contratos de aluguel, índice cai para 0,37%, ante 0,78% no mesmo período de março

Reuters e Agência Estado,

22 de abril de 2008 | 08h20

A inflação pelo Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) diminuiu significativamente na segunda prévia de abril, para 0,37%, após a taxa de 0,78% no mesmo período de março, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta terça-feira, 22. Na primeira leitura deste mês, o indicador teve alta de 0,33%. O atacado teve a principal contribuição para a desaceleração da inflação. O IGP-M costuma ser utilizado para reajustar contratos de aluguel, tarifas públicas e planos e seguros de saúde (nos contratos mais antigos).   Veja também:   Entenda os principais índices de inflação    Veja especial sobre a crise dos alimentos      O resultado ficou dentro das estimativas dos analistas do mercado financeiro ouvidos pela Agência Estado, que esperavam uma taxa entre 0,28% e 0,53%, e abaixo da mediana das expectativas (0,40%). Segundo a FGV, a segunda prévia do IGP-M de abril teve o menor resultado para uma segunda leitura desde julho do ano passado, quando esse tipo de indicador subiu 0,19%. Entre os componentes do IGP-M, o Índice de Preços por Atacado (IPA) teve alta de 0,22% na segunda leitura do mês, ante avanço de 1,08% em igual momento de março. Os preços agrícolas tiveram recuo, de 1,72% , após avançarem 1,39% na leitura anterior. Por outro lado, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,63%, depois de avançar 0,06%. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) subiu 0,75%, após ter registrado elevação de 0,52% na segunda leitura do mês passado.   Na análise da movimentação de preços entre os produtos no atacado, na segunda prévia do IGP-M de abril, as altas de preço mais expressivas foram registradas em adubos e fertilizantes compostos (21,67%); tomate (35,28%); e bovinos (3,61%). Já as mais significativas quedas de preço, no atacado, foram apuradas em soja em grão ( -9,80%); ovos ( -13,98%); e café em grão ( -8,53%).   Até a segunda prévia de abril, o IGP-M acumula elevações de 2,76% no ano e de 9,46% em 12 meses. O período de coleta de preços para cálculo da segunda prévia do IGP-M de abril foi do dia 21 de março a 10 de abril.

Tudo o que sabemos sobre:
InflaçãoIGP-M

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.