Inflação pelo IGP-M quadruplica, em linha com o esperado

Índice sobe 1,54% na 2ª prévia do mês, ante 0,37% em igual período de abril; custos no atacado pressionam

Reuters e Agência Estado,

20 de maio de 2008 | 08h14

A inflação pelo Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) acelerou mais de quatro vezes na segunda leitura de maio, devido sobretudo a uma pressão de custos no atacado, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta terça-feira, 20. A alta do IGP-M foi de 1,54% na segunda prévia deste mês, ante 0,37% em igual período de abril. Na primeira leitura de maio, o indicador teve alta de 1,36%.   Veja também:   Entenda a crise dos alimentos  Entenda os principais índices de inflação   Lula convoca a população para evitar o retorno da inflação Inflação em SP acelera na 2ª leitura do mês e supera previsão Economistas consultados pela Reuters previam uma taxa de 1,51%, segundo a mediana, com as estimativas variando de 1,47% a 1,60%. A segunda prévia do IGP-M de maio teve o maior resultado para uma segunda prévia desde fevereiro de 2003, quando esse tipo de indicador subiu 1,73%.   Entre os componentes do IGP-M, o Índice de Preços por Atacado (IPA) teve avanço de 2,02% na segunda leitura do mês, ante alta de 0,22% em igual momento de abril. O IPA agrícola subiu 2,21%, seguindo a queda de 1,72% na segunda leitura de abril. O IPA industrial teve aumento de 1,95%, contra alta anterior de 0,98%. Até a segunda prévia do IGP-M de maio, o IPA acumula altas de 5,62% no ano e de 14,54% em 12 meses.   Entre os produtos no atacado, as altas de preço mais expressivas foram registradas em arroz em casca ( 33,96%); minério de ferro (11,25%); e arroz beneficiado (47,50%). Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu em ritmo menor, em 0,47%, depois de avançar 0,63%na segunda leitura de abril. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), por sua vez, elevou-se em 0,82%, após ter registrado variação positiva de 0,75% na segunda leitura do mês passado.   Na análise dos preços dos produtos no varejo, as altas de preços mais expressivas foram apuradas em pão francês ( 7,14%); empregada doméstica mensalista ( 3,63%); e leite tipo longa vida (3,56%).   Até a segunda prévia de maio, o IGP-M acumula elevações de 4,67% no ano e de 11,45% em 12 meses. O período de coleta de preços para cálculo da segunda prévia do IGP-M de maio foi do dia 21 de abril a 10 de maio.

Tudo o que sabemos sobre:
InflaçãoIGP-M

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.