finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Inflação pelo IPC-S desacelera para 0,61% na 3ª semana de fevereiro

Taxa foi a menor desde a 4ª semana de outubro de 2010; preços dos alimentos continuam a perder força

Alessandra Saraiva, da Agência Estado,

23 de fevereiro de 2011 | 08h11

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) foi de 0,61% até a quadrissemana finalizada em 22 de fevereiro, abaixo da taxa apurada até o IPC-S imediatamente anterior, de até 15 de fevereiro, que mostrou avanço de 0,82%. A informação foi anunciada nesta quarta-feira, 23, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Segundo a fundação, esta foi a menor taxa apurada pelo indicador desde a quarta semana de outubro de 2010, quando o índice subiu 0,59%.

Pela segunda vez consecutiva, a perda de força na inflação dos alimentos (de 0,55% para 0,17%) levou a uma desaceleração do IPC-S. Entre os alimentos, os destaques ficaram por conta das desacelerações e quedas de preços em hortaliças e legumes (de 8,39% para 5,73%), carnes bovinas (de -2,70% para -2,88%) e adoçantes (de 0,10% para -0,68%).

Mas grupo alimentação não foi o único a mostrar desaceleração de preços, no mesmo período. Mais três classes de despesa, entre as sete usadas para cálculo do indicador, mostraram decréscimos em sua taxa de variação de preços. É o caso de educação, Leitura e Recreação (de 1,95% para 1,16%), transportes (de 2,21% para 1,76%) e vestuário (de -0,47% para -0,65%).

Já as três classes de despesa restantes apresentaram aceleração de preços. É o caso de habitação (de 0,46% para 0,54%), saúde e cuidados pessoais (de 0,32% para 0,40%) e despesas diversas (de 1,48% para 1,51%).

Entre os produtos pesquisados no varejo, a FGV informou que as altas mais expressivas foram registradas em tarifa de ônibus urbano (3,04%); alface (18,92%); e tomate (15,79%). Já as mais expressivas quedas de preço foram apuradas em batata-inglesa (-9,05%); limão (-23,67%); e filé mignon (-12,37%).

Tudo o que sabemos sobre:
ipc-sinflaçãovarejo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.