carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Inflação pelo IPC-S registra forte recuo em alimentação

Índice desacelerou pela metade na terceira leitura do mês, refletindo menor alta em alimentos e educação

Jacqueline Farid, da Agência Estado,

25 de fevereiro de 2008 | 09h50

A inflação pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) desacelerou pela metade na terceira leitura do mês, refletindo a menor alta dos custos de alimentos e educação. O indicador subiu 0,23% na terceira prévia de fevereiro, ante alta de 0,48% na segunda leitura, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV), nesta segunda-feira, 25.   Entre os grupos que compõem o IPC-S houve forte recuo na Alimentação da segunda quadrissemana (0,88%) de fevereiro para a terceira quadrissemana (0,11%). Segundo o documento, dos 21 itens componentes do subgrupo Gêneros Alimentícios, 17 apresentaram decréscimos em suas taxas de variação. Os principais destaques foram: hortaliças e legumes (0,29% na segunda quadrissemana para -1,86% na terceira); frutas (2,00% para -1,59%) e carnes bovinas (-0,58% para -1,08%).   O grupo Educação, Leitura e Recreação (1,17% para 0,93% de uma semana para outra) também contribuiu para o recuo da taxa do IPC-S. Neste grupo, o principal destaque de desaceleração foi o item cursos formais, cuja variação passou de 1,81% para 1,45%.   As taxas dos grupos Habitação (0,18% para 0,16%), Transportes (0,21% para 0,16%) e Despesas Diversas (0,60% para 0,49%) também apresentaram recuos da segunda para terceira quadrissemana.   Os grupos Vestuário (-0,36% para -0,34%) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,41% para 0,42%) registraram pequenos acréscimos em suas taxas da segunda para a terceira quadrissemana. Os destaques de aceleração, nestes grupos, foram roupas (-0,85% para -0,69%) e medicamentos em geral (0,09% para 0,24%).

Tudo o que sabemos sobre:
IPC-S

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.