Inflação pode alterar tendência para mercado

O mercado financeiro abre o dia com a divulgação do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) da USP, referente à terceira quadrissemana de agosto. O resultado, apurado pela editora Priscila Arone, foi 1,81%, registrando uma leve queda em relação ao do período anterior - 1,87%. Apesar da baixa, os analistas esperavam um recuo maior. A expectativa era de um índice em torno de 1,60% e 1,70%.A pressão de alta nos índices de inflação tem preocupado os analistas. Ao divulgar a manutenção da taxa básica de juros - Selic - em 16,5% ao ano, o Comitê de Política Monetária (Copom) sinalizou que a alta da inflação era o principal motivo para a interrupção da seqüência de queda da Selic. Alguns analistas, que esperavam uma taxa de juros anual em torno de 15% no final do ano, já estão revendo suas análises para um juros em torno de 16% ao ano, caso os índices de inflação continuem pressionados. Amanhã será divulgado o Índice Geral dos Preços do Mercado (IGP-M), calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Trata-se de mais uma sinalização a respeito das perspectivas para o cenário de inflação e, consequentemente, para a trajetória de juros no Brasil.Veja a abertura do mercado financeiroO dólar comercial abriu cotado a R$ 1,8260 e há pouco era negociado a R$ 1,8270 na ponta de venda dos negócios, o que significa uma alta de 0,16% em relação ao patamar de venda da moeda norte-americana nos últimos negócios de sexta-feira. Com a manutenção do fluxo cambial, a expectativa dos operadores é de que o preço do dólar fique acima de R$ 1,8250.No mercado acionário, os investidores já começam a operar de olho na próxima carteira do Ibovespa - Índice que mede a valorização das ações mais negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) - que será divulgada na sexta-feira. Os principais destaques são o aumento da participação das ações da Globo Cabo e a redução do peso dos papéis de energia elétrica, principalmente de Eletrobras. A Bolsa de Valores de São Paulo abriu em alta de 0,07% e há pouco operava em alta de 0,19% Os juros podem subir um pouco, devido à frustração de um recuo maior dos índices de inflação. No início da manhã, os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - começaram o dia pagando juros de 17,090% ao ano. Na sexta-feira encerraram o dia negociados em 17,063% ao ano. Veja no link abaixo uma análise completa sobre as perspectivas para a semana no mercado financeiro, bem como um resumo sobre os principais acontecimentos da semana passada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.