Inflação sobe e confiança cai na zona do euro

A alta dos preços do petróleo fez a inflação na zona do euro acelerar-se em fevereiro. O índice de preços ao consumidor (IPC) subiu para uma taxa anualizada de 2,3%, do nível revisado de 2,2% no mês anterior, de acordo com dados ainda preliminares da Agência de Estatísticas da União Européia (Eurostat). A confiança do empresariado e dos consumidores na zona do euro continou em níveis baixos em fevereiro. Embora os industriais já tenham computado a possibilidade de uma guerra contra o Iraque, a confiança dos consumidores tem sido afetada pelo temor de um confronto, pelo aumento dos preços do petróleo e pela perspectiva econômica incerteza. A Comissão da União Européia informou que o índice geral de confiança ficou inalterado no nível revisado de 98,2 em fevereiro. Embora a UE tenha revisado em baixa os dados de janeiro, de 98,6 para 98,2, o resultado do levantamento de fevereiro ficou em linha com os prognósticos dos analistas. A confiança dos consumidores caiu para o menor nível em mais de cinco anos, passando do patamar revisado de -18 em janeiro para -19. A confiança no meio industrial caiu de -10 para -11, retratando a contínua estagnação nos setores manufatureiro e de varejo. O índice permaneceu ao redor desse nível ao longo de 2002. "Nada aconteceu de interessante na Europa durante janeiro que pudesse afetar a confiança do empresariado, enquanto as condições do mercado de trabalho têm afetado a confiança dos consumidores", afirmou o economista do UBS Warburg, em Londres, Kevin Gaynor. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.