Inflação volta à 'zona do conforto' no México

A taxa de inflação anual do México voltou para a chamada "zona de conforto" do banco central do país pela primeira vez em mais de seis meses, confirmando expectativas de que os preços vão fechar o ano sob controle.

AE, Agencia Estado

21 de dezembro de 2012 | 13h33

A inflação em 12 meses medida pelo índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) ficou em 3,76% em 15 de dezembro, ante 4,18% no final de novembro, segundo o Instituto Nacional de Estatística e Geografia (INEGI). O dado, que se encontra em seu menor nível desde maio, veio bem abaixo das expectativas dos analistas.

Na primeira metade de dezembro, o CPI subiu 0,27% ante novembro.

A tendência de desaceleração inflacionária confirma a expectativa de que os preços no México não subirão mais que 4% este ano, teto da meta estabelecida pelo BC local. A meta central de inflação é de 3%, com variação de um ponto porcentual para cima ou para baixo. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Méxicoinflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.