Influenciada pelo cenário externo, Bolsa fecha em alta de 2,14%

Os dados sobre o mercado de trabalho norte-americano e a absoluta falta de chance de a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Bingos vingar levaram o Ibovespa ? índice que mede o desempenho das ações mais negocciadas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) - a fechar em alta de 2,14%, com volume financeiro de R$ 1,232 bilhão. O dado sobre o mercado de trabalho nos Estados Unidos influenciou o comportamento dos juros dos títulos norte-americanos, que reagiram em queda. Juro mais baixo nos Estados Unidos leva o investidor a buscar alternativas com remuneração maior, o que favoreceu o mercado de títulos brasileiros negociados no exterior, que se valorizaram; o risco Brasil ? taxa que mede a confiança dos investidores na capacidade de pagamento da dívida do país ?, que caiu; e o mercado acionário no Brasil. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o contrato com taxa pós-fixada (DI) com vencimento em janeiro, o mais líquido, fechou o dia com taxa de 15,49% ao ano, ante 15,63% de ontem. O dólar fechou em queda de 0,73% em relação aos últimos negócios de ontem, cotado a R$ 2,8690 na ponta de venda dos negócios.

Agencia Estado,

05 Março 2004 | 18h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.