Infraero avalia que venda para VarigLog é melhor solução para credores

A venda da Varig para a VarigLog hoje, no leilão realizado no Rio, foi a melhor opção, de acordo com o presidente da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), brigadeiro José Carlos Pereira. "Essa situação melhora muito a nossa perspectiva como credores da Varig. Ainda não posso dizer que se encerrou a novela, mas posso afirmar que se chegou ao penúltimo capítulo", disse o brigadeiro.Ele calcula que os novos da Varig tenham prazo de 50 a 60 dias para começar a negociar com credores o pagamento das dívidas acumuladas desde junho do ano passado, mês em que a companhia entrou no processo de recuperação judicial pelas regras da nova legislação.O brigadeiro disse esperar que esse período de até dois meses seja o mínimo necessário para que haja a efetiva homologação da operação. O resultado do leilão ainda precisa ser homologado pela Justiça do Rio de Janeiro e, depois disso, pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).A Varig deve à Infraero cerca de R$ 600 milhões em tarifas aeroportuárias. A parcela desse débito acumulada antes de a empresa entrar em recuperação judicial, em junho de 2005, está "congelada" e faz parte da dívida global de quase R$ 8 bilhões que ficará sob responsabilidade da "velha Varig", que continua em regime de recuperação. De junho de 2005 para cá, chegou a um total de cerca de R$ 260 milhões, que é a parte que deverá começar a ser paga após a homologação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.