finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Infraero: cresce carga exportada e importada no ano

A Infraero apresentou crescimento na movimentação via aérea de carga exportada e importada no acumulado de janeiro a outubro de 2007, em relação ao mesmo período do ano anterior. Na movimentação de carga exportada, a empresa registrou crescimento de 7,2%, passando de 213.386 toneladas para 228.744 toneladas este ano. Com relação à carga importada, o crescimento verificado foi de 22,6%, passando de 269.288 para 330.899 toneladas. Na soma das importações e exportações, o crescimento foi de 15,9%, passando de 482.674 toneladas para 559.643 toneladas no acumulado de janeiro a outubro deste ano.A movimentação de carga até o mês de outubro representou R$ 611 milhões. No ano anterior, este número foi de R$ 560 milhões, o que representa um aumento de 9,1%%. A expectativa da Infraero, conforme revisão da proposta inicial, é de fechar o ano com R$ 725 milhões em receita de carga, incluído o Adicional de Tarifas Aeroportuárias (ATAERO). Este é um dos setores mais rentáveis da empresa, que em 2006 representou 22% da receita bruta total da Infraero.AeroportosDos 32 terminais de logística de carga da Infraero, o primeiro em arrecadação é o do Aeroporto Internacional Governador André Franco Montoro, em Cumbica, Guarulhos, que movimentou até outubro deste ano R$ 195 milhões. Em seguida, vêm os terminais dos aeroportos de Viracopos, em Campinas, Galeão, no Rio, e o de Manaus. ProdutosUm dos fatores importantes para a retomada das exportações é a mudança do perfil do importador e exportador no Brasil, muito mais voltado atualmente para produtos de alto valor agregado. Entre os produtos que mais apresentaram crescimento na movimentação de carga internacional estão celulares, DVDs e eletroeletrônicos em geral. Até a bem pouco tempo, o Brasil só exportava produtos de baixo valor agregado, como couro e frutas.

EQUIPE AE, Agencia Estado

22 de novembro de 2007 | 09h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.