Acervo/Estadão
Acervo/Estadão

Infraero estuda vender participação nas atuais concessões de aeroportos

A estatal federal pode vender metade das participações em Brasília, Confins, Guarulhos, Viracopos e Galeão; objetivo é fazer caixa 

André Borges, O Estado de S. Paulo

22 Setembro 2015 | 12h26

BRASÍLIA - A Infraero estuda vender metade das participações que possui nas concessões dos aeroportos de Brasília, Confins (MG), Guarulhos (SP), Viracopos (SP) e Galeão (RJ). Atualmente, a estatal federal detém uma fatia de 49% em cada uma dessas concessões. 

Segundo uma fonte que atua diretamente nos estudos, para reduzir a fatia da empresa, o ideal seria cortar o montante pela metade. A estratégia é defendia pelo ministro da Secretaria de Aviação Civil, Eliseu Padilha, que ainda depende de um sinal positivo da presidente Dilma Rousseff. 

A expectativa do governo é fechar o porcentual até o fim deste ano e oferecer as participações da Infraero nos aeroportos já em 2016. 

O objetivo é fazer caixa para a Infraero, que sofreu forte redução de receita ao abrir mão dos aeroportos mais rentáveis que controlava. As quatro novas concessões previstas no Plano de Investimento em Logística 2015-2018 - Fortaleza, Salvador, Florianópolis e Porto Alegre - já devem trazer uma participação reduzida da Infraero. O que se avalia é que esta fatia não ultrapasse 15%.

Mais conteúdo sobre:
economia aeroportos concessão Infraero

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.