Infraero irá à justiça contra Vasp e Transbrasil

A diretoria da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) decidiu nesta sexta-feira retomar, semana que vem, ações na Justiça Federal em Brasília para reaver áreas comerciais de sua propriedade ainda ocupadas em aeroportos brasileiros pela VASP e Transbrasil. A Infraero alega que o aumento do movimento nos aeroportos e a entrada em operação de novas empresas no setor a obrigam a empreender, com urgência, novas licitações públicas dessas áreas.Segundo informou a assessoria da empresa, a idéia é retomar as ações na Justiça já na segunda-feira. A Infraero já recuperou 60% das áreas ocupadas pela Vasp e 30% da Transbrasil. Elas deixaram uma dívida de R$ 1,2 bilhão, mais da metade do faturamento anual de R$ 2,3 bilhões da estatal, que administra 66 aeroportos brasileiros. A Varig deve outros R$ 300 milhões. A estatal informou que, desde que deixou de voar, em dezembro de 2001, a Transbrasil tem-se utilizado de manobras jurídicas para impedir a Infraero de reaver áreas de pátio, hangares e balcões nos principais aeroportos que estiveram sob seu domínio, sob alegação de que pretendia retomar suas operações. Entretanto, a partir de decisão do Departamento de Aviação Civil (DAC) que tornou extinta sua concessão para manter vôos de qualquer espécie, a esse argumento perdeu validade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.