Infraero já encaminhou à Justiça cobrança de dívida da Vasp

O presidente da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), Carlos Wilson, disse hoje, ao deixar o gabinete do ministro da Defesa, José Viegas, que já encaminhou para a Justiça a cobrança da dívida de R$ 11,6 milhões da Vasp referente à apropriação indébita de taxas de embarque pagas por seus passageiros, este ano.Segundo Wilson, caso a empresa pague a dívida, a ação poderá ser retirada sem problemas. "Estamos sendo o mais tolerante e paciente possível", afirmou Carlos Wilson. "O desejo da Infraero é que as companhias aéreas operem normalmente. Não temos interesse algum na falência".O presidente da Infraero argumentou que o limite da entidade é o limite da lei e que ele não pode deixar passar para o próximo ano o débito acumulado neste exercício. Ele lembrou que a Vasp já deve R$ 746 milhões de tarifas aeroportuárias antigas.Pagamento dos funcionáriosOs 200 funcionários da Vasp que tiveram a demissão suspensa no início do mês ainda não receberam o salário do mês de outubro. Na quinta-feira, o Sindicato Nacional dos aeronautas fará uma assembléia para discutir esse problema e também o Programa de Demissão Voluntária da empresa. Funcionários da Vasp dizem que o documento entregue pela empresa deixa questões - como garantia de salário até dezembro - em aberto. A Vasp diz que todos os compromissos firmados com o Sindicato serão cumpridos.A companhia aérea não se pronunciou sobre o pagamento de R$ 11 milhões à Infraero, cujo prazo termina hoje. Segundo a assessoria da empresa, o presidente Vagner Canhêdo ainda está em negociação com superintendentes da estatal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.