ING anuncia perdas em 2008 e corte de 7.000 empregos

Grupo informou ainda a demissão de seu atual executivo-chefe, o que precisa ser aceito pelos acionistas

Efe,

26 de janeiro de 2009 | 06h46

O grupo bancário e de seguros ING anunciou nesta segunda-feira, 26, que cortará 7 mil empregos no mundo todo, e uma perda líquida de cerca de um bilhão de euros no exercício 2008, número baseado em resultados preliminares e sem terem sido ainda auditados. Veja tambémDesemprego, a terceira fase da crise financeira global De olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise  O grupo bancário explicou que a perda inclui desinvestimentos como sua divisão de seguros em Taiwan e a finalização de seus negócios de previdência na Argentina, segundo um comunicado. Além disso, o ING anunciou a demissão de seu atual executivo-chefe, Michiel Tilmant, uma decisão que tem que ser aceita até o próximo dia 27 de abril pelos acionistas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.