ING devolverá ajuda estatal antecipadamente com aceleração em empréstimos

O ING, maior banco holandês, disse que pagará a última parte de sua ajuda estatal nesta semana, antes do prazo, sinalizando um dividendo extra para acionistas uma vez que o crescimento em empréstimos impulsionou um salto no lucro antes de impostos.

REUTERS

05 de novembro de 2014 | 09h32

Em seu primeiro trimestre como um negócio bancário puro, o lucro do ING antes de impostos com operações bancárias cresceu em mais de um terço para 1,5 bilhão de euros (1,88 bilhão de dólares), superando a mediana de 1,4 bilhão de euros entre estimativas de analistas.

O banco foi forçado a se retrair nos anos depois da crise financeira, pegando 10 bilhões de euros em ajuda estatal em 2008 e vendendo muitos de seus negócios internacionais.

O banco vendeu uma fatia em sua unidade de seguros NN Group em julho para atender os termos do pacote de resgate.

Ao anunciar o pagamento antecipado da última tranche de ajuda de 1 bilhão de euros, o presidente-executivo Ralph Hamer disse que o banco está vendo sinais de recuperação em seu mercado doméstico e de recuperações estruturais em partes da Europa.

(Por Thomas Escritt)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSINGGROEPPAGAMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.