ING receberá ajuda do governo; presidente deixa o cargo

Grupo financeiro holandês informa que vai registrar perdas de 3,3 bilhões de euros no 4º trimestre

Reed Stevenson, da Reuters,

26 de janeiro de 2009 | 08h02

O grupo financeiro holandês ING teve prejuízo de 1 bilhão de euros (US$ 1,3 bilhões) em 2008 e recorrerá a garantias de empréstimos de 22 bilhões de euros concedidas pelo governo da Holanda para seu portfólio de empréstimos com problemas, informou a instituição nesta segunda-feira.  Veja tambémDesemprego, a terceira fase da crise financeira global De olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise  Michel Tilmant deixará o cargo de presidente executivo, informou o ING, e será substituído pelo presidente do conselho do grupo, Jan Hommen, ex-vice-presidente financeiro da Philips.  Após ter informado passar pelo pior semestre para ações e para o mercado de crédito em geral em mais de meio século, o ING informou que registrará uma perda de 3,3 bilhões de euros no quarto trimestre, incluindo 2 bilhões de euros em prejuízos gerados pelo portfólio de crédito estruturado.  O ING também informou que reduzirá 1 bilhão de euros em custos em 2009, ao cortar 7 mil empregos de um total de cerca de 130 mil em todo o mundo.  Em acréscimo a outras medidas de corte de custos, como a redução de gastos com principais escritórios, o ING informou que decidiu não lançar o serviço bancário ING Direct no Japão, um projeto planejado para ser lançado em 2008 e que estava com aprovação regulatória pendente.  Para melhorar seus índices de capital, o ING informou que o governo holandês vai cobrir 80% de 27,7 bilhões de euros em ativos vinculados a hipotecas residenciais de alto risco e por clientes com cadastro de crédito ligeiramente melhor.  As ações da instituição subiam quase 14%, às 7h46 (horário de Brasília).

Tudo o que sabemos sobre:
Crise FinanceiraBancosING

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.