bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Ingresso de estrangeiros na Bovespa pode ser recorde

Dados preliminares de setembro apontam que investimento estrangeiro na Bolsa será um dos maiores da história

Juliana Siqueira, da Reuters,

02 de outubro de 2007 | 12h56

Os estrangeiros voltaram a comprar ações na Bovespa com forte apetite em setembro, depois de três meses de saída. Ainda faltam dados do dia 28, mas o superávit certamente será uma dos maiores da história da Bolsa.  O interesse dos investidores externos ajudou o principal indicador da bolsa paulista a subir mais de 10% no mês passado, registrando o melhor desempenho mensal desde janeiro de 2006. "(A expectativa de) corte de juro pelo Fed abriu desde meados de agosto uma nova onda de tendência positiva para ações da América Latina, especialmente no Brasil", explicou o analista Geoffrey Dennis, do Citigroup, em relatório.  Segundo dados da Bovespa até o dia 27, o superávit externo no mês passado está em R$ 3,72 bilhões, pouco acima do saldo positivo de fevereiro de 2005, que foi o melhor da história. No dia 28, no entanto, o Ibovespa caiu 0,96%, e o saldo de setembro pode ficar como segundo maior da história.  Com as compras de estrangeiros do mês passado, o saldo no ano praticamente zerou. Em agosto, o déficit externo era de quase R$ 4 bilhões.  Recorde A Bolsa de São Paulo iniciou o mês de outubro batendo novos recordes, ultrapassando pela primeira vez na história a marca dos 62 mil pontos. Nesta terça-feira, 2, porém, o principal índice da Bovespa caía 1,11%, às 12h46, em um movimento esperado de realização de lucros. No mercado de câmbio, o dólar inverteu a tendência após fechar em R$ 1,810 na segunda-feira. Às 12h30, a moeda norte-americana subia 0,77%, cotada a R$ 1,824.

Tudo o que sabemos sobre:
Bovespainvestimento estrangeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.