coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Inocêncio não apóia emenda de reajuste do mínimo

O líder do PFL na Câmara, deputado Inocêncio Oliveira (PE), disse que não vai apoiar a emenda do PT que pretende alterar a Medida Provisória nº 35, que reajustou o salário mínimo, para elevar esse salário para um valor acima dos R$ 200,00 já em vigor desde abril. Inocêncio observou que o reajuste para R$ 200,00 já é um fato consumado e que um aumento maior traria dificuldades para o ajuste fiscal, pois acarretaria aumento nos gastos da Previdência e das prefeituras dos pequenos municípios das regiões mais pobres do País, que já estão com dificuldades para pagar o mínimo em vigor.Ele disse que o reajuste para esse patamar foi obtido graças à iniciativa do PFL e que, para o próximo ano, defende um aumento de 30% no valor do mínimo, e não apenas de 20% como está propondo a bancada do PT, em emenda apresentada ontem ao projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2003.

Agencia Estado,

14 de maio de 2002 | 13h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.