Eric Gaillard/Reuters
Eric Gaillard/Reuters

Inscrição para ‘Desafio’ vai até 5ª-feira

Prêmio levará nove profissionais brasileiros ao festival de Cannes Lions, na Riviera Francesa, com tudo pago

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de janeiro de 2019 | 05h00

O Estadão aceitará até quinta-feira, dia 31, as inscrições para a quinta edição do prêmio Desafio Estadão Cannes. O prêmio permite que nove profissionais brasileiros participem do Cannes Lions – Festival Internacional de Criatividade, recebendo passagem, hospedagem e inscrição para participar do evento. Os vencedores ainda recebem o troféu Ex-Libris, símbolo do jornal.

Neste ano, o prêmio, que acontece entre os dias 17 e 21 de junho, na Riviera Francesa, passou por mudanças, refletindo mais a própria estrutura do Cannes Lions, festival que tem o Estadão como representante oficial no Brasil.

As cinco categorias ganharam um novo desenho. A primeira mudança foi a introdução da premiação Vídeo, destinada a campanhas veiculadas no site estadao.com, com o uso da plataforma Teads (que também patrocina a categoria).

Em Branded Content, o júri vai escolher a melhor integração e criação de conteúdo original das marcas dentro de todas as plataformas do Estadão (site para desktops e para dispositivos móveis, jornal impresso, Rádio Eldorado e eventos).

Campanhas de qualquer tipo que tenham sido veiculadas em pelo menos uma das plataformas do Grupo Estado poderão concorrer na categoria Criação. Nesse caso, a ação será julgada tanto pela criatividade quanto pela estratégia de divulgação.

Mote da campanha

O Brief Desafio julga as melhores sugestões de campanhas em cima de um assunto proposto pelo Grupo Estado. Neste ano, as agências foram desafiadas a criar peças sobre o tema “Conscientização sobre aceitação de refugiados”. Podem participar do Brief Desafio empresas de publicidade, live marketing, conteúdo e relações públicas, por exemplo. A ação proposta precisa, necessariamente, ser idealizada para o melhor uso das diferentes plataformas de comunicação do Grupo Estado.

Segundo a Agência da ONU para Refugiados, 69 milhões de pessoas deixaram o país natal para buscar abrigo em outras nações apenas em 2017 – desse total, 52% são menores de 18 anos. O objetivo da ação é convidar a comunidade criativa a pensar no tema. O Brasil, apesar de sua grande extensão territorial, aprovou apenas 10,4 mil pedidos de refúgio em 2017, segundo relatório da Acnur Brasil.

A cada edição do prêmio escolhemos um tema relevante. O assunto refugiados tem sido muito importante e discutido mundialmente. Por isso, entendemos que seja importante levantar essa questão e incentivar ainda mais as agências a olharem para a pauta”, diz Paulo Pessoa, diretor executivo comercial do Grupo Estado.

Por fim, o Desafio Estadão Cannes escolhe, desde sua primeira edição, o Profissional de Mídia do Ano. Essa categoria, ao contrário das demais, não é escolhida diretamente pelo júri formado a cada ano pelo Desafio Estadão Cannes. O Mídia do Ano é definido pela consulta a um mailing de profissionais de publicidade, quando são escolhidos três finalistas. Definida a lista tríplice, escolhe-se um vencedor.

O julgamento será realizado em fevereiro, por um júri formado por 13 profissionais de mercado e jornalistas do Estadão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.