INSS afasta seis funcionários suspeitos no PR

A superintêdencia do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) no Paraná afastou do cargo, nesta segunda-feira, seis funcionários suspeitos de desvio de verba. Eles são acusados de participar de um esquema que fornecia certidões de débitos negativos. A superintendente INSS do Paraná, Elisabete Lobo Elpo, disse ser prematuro estimar os valores que teriam sido desviados pelos funcionários, mas fala-se em prejuízo de R$ 24 milhões ao órgão.As primeiras denúncias teriam sido apresentadas em fevereiro deste ano. Foram exonerados a gerente-executiva do INSS de Curitiba Laura Cristina Bianco da Costa; os chefes de Fiscalização, João Élio Graciolli; de Arrecadação, Sérgio Gavassi Bilotto; de Cobrança, Edmar Rodrigues Shintciovski; de Serviço de Análise de Defesa e Recursos, Mário Celso Freitas Rodrigues; e o de Serviço de Orientação à Arrecadação, Haroldo José Tosin.Em nota, o Ministério da Previdência diz que a exoneração visa "garantir maior transparência e eficácia à apuração".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.