INSS convoca 55,1 mil beneficiários para reavaliação do auxílio-doença

O Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) convocou nesta terça-feira, dia 1º, 55.152 beneficiários que recebem o auxílio-doença e que não foram encontrados pelos Correios a entrar em contato para a reavaliação do proveito. A convocação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU).

Marcelo Osakabe, Estadao Conteudo

01 Agosto 2017 | 15h22

Os beneficiários chamados, que tiveram as cartas de convocação retornadas por inconsistência de endereço, têm até cinco dias para entrar em contato com o INSS. Eles precisam passar, novamente, por perícia médica e, caso não respondam ou não compareçam na data agendada, terão o benefício suspenso.

A ação faz parte da operação pente-fino que o instituto faz sobre os benefícios de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez. Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), até o dia 14, foram realizadas 199.981 perícias, que resultaram em 159.964 auxílios cancelados.

O não comparecimento dos convocados levou ao cancelamento de outros 20.304 benefícios. Ao mesmo tempo, 31.863 segurados tiveram os benefícios convertidos em aposentadoria por invalidez, 1.802 em auxílio-acidente, 1.058 em aposentadoria por invalidez com acréscimo de 25% no valor do benefício e 5.294 pessoas foram encaminhadas para reabilitação profissional.

A economia anual estimada até o momento é de R$ 2,6 bilhões. Ao todo, o MDS calcula que 530.191 benefícios de auxílio-doença serão revisados até setembro. Após esse período, o foco deve se voltar para os cerca de um milhão de aposentados por invalidez que têm menos de 60 anos. O governo tem até dezembro de 2018 para completar essa revisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.