INSS pede à Justiça suspensão de greve de médicos

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) informou que apresentou nesta quarta-feira ação na Justiça Federal pedindo a determinação da suspensão imediata da greve dos médicos peritos e a aplicação de multa de R$ 100 por perícia médica que deixar de ser realizada nos dias da paralisação. A categoria entrou nesta quarta em greve por 48 horas. Em média, por dia, são realizadas 2 mil perícias médicas.De acordo com a Associação Nacional dos Médicos Peritos (ANMP), a greve é um protesto da categoria contra as agressões sofridas pelos profissionais nos consultórios e por melhores condições de trabalho. Segundo o INSS, existem hoje 4.700 médicos peritos em todo o País que trabalham para o órgão.A assessoria do INSS promete divulgar nesta tarde um comunicado sobre as condições nas agências da previdência em razão da paralisação e está recomendando aos segurados que tiverem perícias marcadas para esta quarta e quinta-feira que não deixem de comparecer porque o órgão ainda não tem a avaliação sobre quantos profissionais realmente aderiram ao movimento. Quem não for atendido em razão da greve, segundo o INSS, terá sua consulta remarcada para no máximo cinco dias úteis.

Agencia Estado,

13 de setembro de 2006 | 12h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.