INSS quer simplificar pagamentos

Segundo informações do Ministério da Previdência e Assistência Social, cresceu em quase 500 mil, no período de janeiro a agosto, o número de segurados do INSS que optaram por receber seus benefícios em conta corrente. No início do ano, o total era de 1,3 milhão, passando para 1,8 milhão no último mês, uma diferença de cerca de 30%.Desde julho, o INSS está incentivando os seus beneficiários a escolher esta modalidade, já que é mais prática. A Empresa de Processamento de Dados da Previdência Social (Dataprev) está enviando cartas para as residências dos segurados com o Termo de Autorização para Depósito de Benefício em Conta Corrente.Já receberam as correspondências aqueles que têm benefícios acima de cinco salários mínimos, ou seja, acima de R$ 755,00. No mês de novembro, estarão recebendo também os que têm benefícios entre quatro e cinco salários mínimos. Contudo, caso o segurado não receba a carta e pretenda ter o benefício depositado na sua conta bancária, basta procurar uma agência da Previdência Social.AutorizaçãoRecebendo o Termo de Autorização, o segurado deve preencher, assinar e entregar na agência da Previdência Social em que mantém o benefício, cujo endereço está impresso no documento. Até então, o segurado tinha que pegar a autorização na agência bancária onde mantinha conta corrente, solicitar o visto do gerente do banco e levar o formulário à agência.O Instituto está adotando medidas para que, num futuro próximo, o Termo de Autorização seja entregue diretamente nas agências bancárias. A simplificação do procedimento faz parte do Programa de Melhoria do Atendimento na Previdência Social.No mês de agosto, a Previdência Social pagou R$ 19,2 milhões de benefícios: R$ 1,8 milhão foi depositado em contas correntes, dos quais R$ 1,7 milhão em áreas urbanas e R$ 127 mil no meio rural.

Agencia Estado,

03 de outubro de 2000 | 07h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.