Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

INSS: veja a correção na tabela dos assalariados

As faixas salariais de contribuição dos assalariados e dos empregados domésticos também tiveram alteração. Para o recolhimento correspondente ao salário de junho, a ser pago em julho, as condições são as seguintes: para salário que vai de R$ 180,00 até R$ 429,00, a alíquota é de 7,65%; de R$ 429,01 até R$ 540,00, 8,65%; de R$ 540,01 até R$ 715,00, 9%; de R$ 715,01 até R$ 1.430,00, 11% (ver tabela abaixo). No caso do recolhimento previdenciário da doméstica, a alíquota da patroa é fixa, de12%. A contribuição total será a soma da parte da empregada com a da patroa. BenefíciosCom o reajuste, o valor máximo pago pela Previdência Social para benefícios sobe de R$ 1.328,25 para R$ 1.430,00, exceto para o salário-maternidade. Este é o único benefício pago pela Previdência que não leva em conta o teto e sim a remuneração da trabalhadora.

Agencia Estado,

11 de junho de 2001 | 08h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.