Integração da Petrobras na Braskem será em 2 fases

A integração dos ativos petroquímicos da Petrobras na Braskem será realizada em duas fases distintas e independentes, com objetivo de dar mais rapidez ao processo. A primeira fase ocorrerá no próximo dia 30 e corresponde à integração na Braskem das participações que Petrobras e Petroquisa detêm, direta ou indiretamente, por meio de sua subsidiária integral Grust Holdings, no capital social da Copesul, Ipiranga Petroquímica (IPQ), Ipiranga Química (IQ) e Petroquímica Paulínia.A segunda fase, na qual a Petrobras terá a opção de integrar na Braskem até 100% das ações do capital total e votante da Triunfo, será definida pelas partes em momento posterior, segundo fato relevante divulgado hoje.Após a primeira fase, a Braskem se tornará titular de 100% do capital votante e total da IQ, da IPQ e da Petroquimica Paulínia e de 99,17% do capital votante e total da Copesul, e, em contrapartida, a Petroquisa receberá ações ordinárias (ON) e preferenciais classe A (PNA) da Braskem, aumentando sua participação acionária para 30% do capital votante e 23,08% do capital total da Braskem, excluídas as ações em tesouraria e considerando a composição acionária da Braskem em 30 de novembro de 2007. Com a implementação da segunda fase, a participação da Petrobras, em conjunto com a Petroquisa, poderá ser de até 25% no capital total da Braskem.Em 30 de novembro do ano passado, Braskem, Odebrecht, Petrobras, Petroquisa e Norquisa celebraram acordo com termos e condições para a integração na Braskem de ativos petroquímicos detidos pela Petroquisa ou Petrobras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.