Intel derruba futuros de NY e bolsas na Europa

A Intel informou ontem, após o fechamento dos mercados, que não atingirá as metas previamente estabelecidas para receitas para o segundo trimestre citando estimativa de demanda menor na Europa. A notícia causa fortes baixas nos índices futuros de ações de Nova York, das Bolsas européias e o fechamento da Bolsa de Tóquio. As ações da maior fabricante de chips caíram 10% no after-hours, após fechar a sessão regular de NY em baixa de 4,2%. A Intel disse que agora prevê receita entre US$ 6,2 bilhões a US$ 6,5 bilhões no trimestre que termina em junho, abaixo de projeção anterior entre US$ 6,4 bilhões a US$ 7 bilhões. A empresa disse também que sua margem bruta de lucro deve ficar em 49%, abaixo da margem de 53% prevista anteriormente. Analistas estimavam receitas de US$ 6,67 bilhões. Às 7h38 (de Brasília), o índice Nasdaq-100 perdia 2,88% e o S&P 500 recuava 1,12%. O índice FT-100, de Londres, operava em baixa de 1,48%; o índice CAC-40, de Paris, recuava 2,6%; e o Xetra-DAX, de Frankfurt, caía 2,55%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.