Intenção de consumo das famílias sobe 2,2% em julho

O índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) cresceu 2,2% em julho ante o mês anterior, segundo pesquisa divulgada hoje pela Confederação Nacional do Comércio (CNC). Na comparação com o mesmo mês do ano passado, porém, o indicador se manteve praticamente estável, com alta de 0,1%. Já a satisfação com o emprego corrente subiu 5,3%, e a perspectiva profissional avançou 7,3%, ambas na comparação anual.

GLAUBER GONÇALVES, Agencia Estado

20 de julho de 2011 | 11h26

De acordo com a pesquisa, o segundo trimestre promoveu um ajuste na intenção de consumo. Houve uma queda de 0,2% ante o mesmo período de 2010 e recuo de 4,2% em relação aos três primeiros meses deste ano. Segundo a CNC, os dados de julho indicam um terceiro trimestre de expansão mais moderada dos gastos das famílias.

Uma parcela significativa da recuperação do ânimo dos consumidores se deve à realeceração do mercado de trabalho que, sazonalmente, reage de forma positiva no início do segundo semestre. No entanto, a quase estabilidade do ICF ante julho de 2010 não deixa de ser um resultado relevante, pois no ano passado foi registrado o maior crescimento das vendas reais do varejo da última década, aponta a CNC.

Tudo o que sabemos sobre:
consumofamíliasCMC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.