Inter.B critica País por investir mal em infraestrutura

O presidente da Inter.B Consultoria Internacional de Negócios, Cláudio Frischtak, disse, nesta sexta-feira, 23, que o Brasil precisa investir entre 4% e 4,5% do Produto Interno Bruto (PIB) durante os próximos 20 anos para modernizar a sua infraestrutura. O País, no entanto, registra nos últimos três anos investimentos equivalentes a 2,2% até 2,4% do PIB nesta área, afirmou, durante palestra no seminário Infraestrutura de Transporte, Investimento e Regulação no Brasil, realizado pela Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústria de Base (Abdib) .

WLADIMIR D'ANDRADE, Agencia Estado

23 de maio de 2014 | 14h21

Frischtak explicou que o Brasil não apenas investe pouco em infraestrutura, mas também investe mal. Como razões para este diagnóstico, o consultor mencionou falhas de planejamento, baixa qualidade de projetos, capacidade limitada de supervisão e execução de obras por parte do governo e o risco regulatório que pesa sobre os planos do setor privado.

Ele também disse ser fundamental a participação da iniciativa privada nos financiamentos dos empreendimentos de infraestrutura. "O setor privado ainda não entrou pesadamente na infraestrutura brasileira", disse. "Enquanto isso não ocorrer o País não vai sair do lugar", completou.

Tudo o que sabemos sobre:
Inter BBrasilinfraestrutura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.