Internação de Amari não afeta acordo da TPP, diz Suga

O chefe de gabinete e porta-voz do governo do Japão, Yoshihide Suga, afirmou nesta segunda-feira que a presença do ministro da economia, Akira Amari, em uma reunião multilateral sobre o acordo da Parceria TransPacífico (TPP) dependerá dos resultados dos exames médicos que Amari fará nesta semana. Suga não acredita que a hospitalização do ministro afetará as negociações.

MARCELO RIBEIRO SILVA, Agencia Estado

02 de dezembro de 2013 | 04h13

Neste domingo, Amari discutiu o acordo sobre a TPP com o representante comercial dos Estados Unidos, Michael Froman.

Além disso, Suga afirmou que a ausência de Amari não deve perturbar a elaboração de uma pacote de estímulo. A hospitalização do ministro poderia se sobrepor ao pacote de estímulos de 5 trilhões de ienes previsto para ser anunciado nesta quinta-feira.

O chefe de gabinete japonês ainda minimizou a possibilidade de uma interrupção na conclusão das medidas. "Amari pode emitir várias instruções do hospital, então eu não acho que a sua internação vai ter qualquer efeito sobre as decisões", disse Suga.

Tudo o que sabemos sobre:
japãosugaamaritpp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.