Reprodução
Reprodução

Internautas criam portal em apoio a Eike Batista

Site criado por admiradores do empresário destaca suas realizações

Idiana Tomazelli, O Estado de S. Paulo

18 de março de 2015 | 16h24

RIO - Com patrimônio negativo em US$ 1 bilhão e condenado nesta quarta-feira, 18, a pagar R$ 800 mil em multas à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o empresário Eike Batista ganhou na internet o apoio de admiradores, que colocaram no ar o portal Eike Tudo Pelo Brasil. O canal lista "realizações imprescindíveis para o Brasil" creditadas ao ex-bilionário e conta com o aval do empresário. Os responsáveis negam que a criação do site tenha sido encomendada.

O projeto vem sendo concebido há dois meses, contou o empresário Raphael Paim, proprietário da Origgami Soluções Multimídia, que trabalha com a concepção de sites e já prestou serviço para Flávia Sampaio, esposa do ex-bilionário. Segundo ele, entre 15 e 20 voluntários estão envolvidos, alimentando o portal com fotos, textos e depoimentos de amigos de Eike. São citadas desde a construção do Porto do Açu até doações para iniciativas sociais, como a conclusão do Hospital Pró Criança, no Rio de Janeiro. A criação do canal "não envolve dinheiro", garantiu.

"Há uma série de pessoas que não estão satisfeitas com a repercussão negativa de algumas notícias envolvendo Eike, como isso está sendo falado", afirmou Paim. De acordo com ele, funcionários e ex-funcionários das empresas do Grupo X se engajaram na produção do portal, que traz uma lista dos projetos de Eike, vídeos e depoimentos de pessoas próximas ao ex-bilionário, como seu pai, o empresário Eliezer Batista.

Um dos vídeos reproduzidos no site, divulgado originalmente em janeiro de 2012 pela EBX, mostra o impacto da criação Vila Nova Canaã, fruto da realocação de famílias no Maranhão para dar lugar à antiga MPX (hoje Eneva). Em destaque, aparece a foto da feirante Edinalva da Silva, abaixo da frase "mudou a minha vida!".

"As pessoas têm de saber que ele tem um lado humano, que ele fez investimentos importantes para o Brasil", afirmou Paim. Segundo ele, a ideia é "falar de fatos e realizações, deixando as polêmicas para a imprensa apurar". 

Paim já se encontrou pessoalmente com Eike, descrito como "muito simpático", para discutir projetos. Nenhum deles saiu do papel ainda, nem se trata do recém-lançado Eike Tudo Pelo Brasil. "Apenas avisei para ele que estava sendo criado, pedi autorização. Ele disse 'se é para falar de fatos, de realizações, então está liberado'", contou. 

A relação da Origgami com Flávia, esposa do empresário, data de outubro passado. A empresa multimídia colocou no ar um blog de moda produzido pela advogada.

O portal lançado na terça-feira, 17, envolveu também a criação de perfis em redes sociais. Com a difusão da ideia, Paim espera ganhar novos colaboradores. No Facebook, a página "Eike Batista - Tudo pelo Brasil" tinha 267 "curtidas" até as 15h20. Mas por enquanto não há ninguém à frente na geração de conteúdo, apenas voluntários.

Apesar de ter conquistado o aval de Eike, Paim ainda não sabe como o site (que foi ao ar ontem à noite) foi recebido pelo empresário. "Estou até ansioso, querendo contato para ver se está legal. Queremos muito que ele vista a camisa", disse.

Mais conteúdo sobre:
Eike Batista

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.