finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Internet veloz deve ficar mais barata

O sistema de acesso rápido à Internet, conhecido como banda larga, cresce neste ano. Além do lançamento de novos provedores, como o Velox, da Telemar, nos 16 Estados do Norte e Leste do País nos próximos dias, a Telefônica decidiu reduzir a mensalidade do Speedy, na categoria de 256 kilobits por segundo (kbps) - até cinco vezes mais rápido que o acesso tradicional.A mensalidade de R$ 50 cai para R$ 35 tanto para novos usuários como para os mais de 60 mil clientes do Speedy, de acesso pela linha telefônica. A fim de atingir 200 mil usuários até o fim desse ano no Estado de São Paulo, a empresa vem reforçando o atendimento no setor. Entre os meses de dezembro e fevereiro passado, a empresa registrou reclamações por instalações marcadas e não feitas. A campanha com o anúncio do novo preço entra no ar hoje na TV e na Internet.Os concorrentes do Speedy também trabalham com estratégias de crescimento para este ano com preços diferenciados. A TVA, dona do sistema de banda larga Ajato, de acesso por cabo, criou subdivisões de velocidade - 128 kbps - para poder cobrar mensalidade menor. Na nova tabela divulgada ontem, o sistema de 128 kbps custa R$ 44. Até então, a empresa vendia o Ajato na velocidade de 256 kbps de R$ 56 a R$ 88 por mês, e o de 512 kbps, por R$ 231.A GloboCabo, dona do sistema de acesso Vírtua, também vai anunciar no dia 6 de maio a redução de preço do sistema em velocidades mais altas (256 kbps e 512 kbps), informa a diretora de marketing da GloboCabo, Marly Parra. A empresa já havia feito uma tabela de preço diferenciada no fim do ano passado, quando lançou a categoria de Internet rápida a 128 kbps por R$ 40. Até então, a empresa só tinha um preço fechado, de R$ 68 mensais para 256 kbps.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.