DIDA SAMPAIO/ESTADAO
DIDA SAMPAIO/ESTADAO

Intervenção na diretoria da Vale será decidida pelo conselho de administração, diz Mourão

O presidente em exercício havia dito mais cedo que o gabinete de crise do governo está estudando a possibilidade de a diretoria da empresa ser afastada de suas funções

Mariana Haubert, O Estado de S.Paulo

28 de janeiro de 2019 | 20h08

BRASÍLIA - O presidente em exercício, Hamilton Mourão, afirmou nesta segunda-feira, 28, que, se o governo decidir por intervir na diretoria da mineradora Vale, deverá fazer isso por meio conselho de administração da empresa e não com uma ação cautelar. Ele afirmou também que o governo revisará a Política Nacional de Controle de Barragens.

Mourão, no entanto, afirmou que uma decisão definitiva só será tomada pelo presidente Jair Bolsonaro. O governo brasileiro detém a chamada "golden share" na Vale, que são ações especiais do Estado. Neste caso, o governo pode convocar a reunião do conselho. O governo brasileiro possui 12 ações do tipo na Vale.

"A questão da diretoria é que tem que reunir o conselho de administração, ele que nomeia. Não tem o que fazer com isso", afirmou Mourão ao deixar o Palácio do Planalto no fim do dia.

Mais cedo, Mourão disse que o gabinete de crise do governo está estudando a possibilidade de a diretoria da empresa ser afastada de suas funções durante as investigações sobre o desastre que destruiu a cidade de Brumadinho (MG) na última sexta-feira (25).

O presidente informou que a reunião do conselho de governo que será realizada nesta terça tratará exclusivamente do desastre e analisará a política nacional de controle de barragens. "Vamos ver quais as falhas que ela tem para tentar corrigir isso daí", disse.

Cirurgia

Mourão afirmou que a cirurgia realizada pelo presidente Jair Bolsonaro realizada nesta manhã foi bem-sucedida. "Tudo ocorreu muito bem na cirurgia dele", disse. Mourão, no entanto, afirmou que não conseguiu falar com o presidente ainda porque ele está na UTI.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.