Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Investidores estão impressionados com o Brasil, diz BC

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, disse neste sábado que nos diversos contatos que vem mantendo com investidores e executivos de bancos privados estrangeiros durante a reunião anual do FMI e do Banco Mundial, em Dubai, "está claro que o grau de confiança no País mudou de patamar, está muito sólido". Segundo ele, em grandes eventos financeiros internacionais realizados até meados desde ano, ainda havia uma inquietação com vários temas, como o ritmo da implementação das reformas, a inflação e a condução da política monetária. "Isso tudo mudou, os investidores estão impressionados com o Brasil", disse. "As conversas ficaram até que mais monótonas, pois se concentram sobre questões puramente técnicas."Sobre as perspectivas de aquecimento da atividade econômica no país, o presidente do BC disse que "as condições para a retomada do crescimento estão dadas". Ele observou que a "estrutura de juros de médio prazo que estava no início do ano em 32%, está agora entre 18% e 19% e isso indica que está aberto o caminho para o crescimento." Meirelles evitou falar sobre a decisão do Copom, que reduziu a taxa Selic para 20% na quarta-feira passada.

Agencia Estado,

20 de setembro de 2003 | 15h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.