carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Investidores mais emocionais tomam decisões melhores

Colocar emoções na hora da decisão pode aumentar a criatividade, a eficiência decisiva e o comprometimento

Reuters,

13 de setembro de 2007 | 16h52

No mercado de ações, às vezes nem sempre é bom parar e pensar. Na verdade, investidores que agem no calor do momento tomam decisões melhores, mostrou um estudo publicado no periódico Academy of Management Journal. Colocar emoções na hora de tomar uma decisão pode aumentar a criatividade, a eficiência decisiva e o comprometimento com o que se está fazendo, disseram Myeong-Gu Seo, da Universidade de Maryland, e Lisa Feldman Barrett, da Boston College, na edição agosto/setembro da revista. Quanto maior a intensidade média dos sentimentos de um indivíduo, maiores os retornos de investimento, descobriram as professoras. O estudo monitorou 101 investidores do mercado acionário em um exercício de simulação, durante quatro semanas. "Ao contrário da crença popular, de que quem tem cabeça fria predomina, pessoas com cabeça quente -aquelas cujos sentimentos agem com mais intensidade durante momentos decisivos - têm um desempenho melhor na hora de tomar decisões", relatam as pesquisadoras. A crença de que as emoções podem deixar uma pessoa irracional está menos relacionada a quão intensos são os sentimentos do que com como compreendê-los, mostrou o estudo. Em outras palavras, os investidores que seguiram suas emoções foram mais capazes de controlá-las.  Assunto controverso Mas mostrar emoções no pregão ainda é um assunto controverso. "Não sou amigo da emoção nas negociações", disse Peter Kenny, diretor-gerente da Knight Equity Markets em Jersey City, que trabalha com ações há mais de 25 anos. "É muito mais importante ser disciplinado".

Tudo o que sabemos sobre:
MERCADOINVESTIDORESESTUDO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.