finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Investimento arrefece em julho e agosto, diz FGV

O investimento das empresas nos últimos 12 meses arrefeceu em julho e agosto, mostra a Sondagem de Investimentos da Indústria da Transformação, divulgada nesta quinta-feira, 12, pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

VINICIUS NEDER, Agencia Estado

12 de setembro de 2013 | 12h25

Na edição de julho/agosto da pesquisa, 36% das empresas afirmaram ter investido mais nos últimos 12 meses do que o fizeram nos 12 meses imediatamente anteriores. Na edição anterior, de abril/maio, 45% das empresas pesquisadas afirmaram que investiram mais nos 12 meses anteriores.

Pela ótica oposta, subiu o número de empresas que afirmaram ter investido menos. Na edição abril/maio, foram 22% das firmas pesquisadas. Na edição julho/agosto, passou para 25%.

"Em relação aos próximos 12 meses, a sinalização é também de desaceleração", diz relatório do Ibre/FGV. Segundo a sondagem, 34% das empresas declararam prever investir mais e 17% programam investir menos. "A diferença de 17 pontos percentuais (p.p.) entre a proporção de respostas favoráveis e desfavoráveis é a menor dos cinco trimestres pesquisados desde julho-agosto de 2012", diz o relatório. No bimestre abril/maio de 2013, 51% das empresas previam investir mais e 15% investir menos, a maior diferença dos cinco trimestres pesquisados (36 p.p.).

Tudo o que sabemos sobre:
investimentoFGVjulhoagosto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.