Investimento cai na China, mas cenário ainda é sólido

O investimento de capital chinês emativos como fábricas diminuiu no início do ano, mais um sinalde uma modesta desaceleração na quarta maior economia do mundo. Mas economistas descartaram o afrouxamento das políticasque Pequim vem adotando para fazer frente a uma inflação aoconsumidor em seus maiores níveis em 12 anos. "Minha sensação é de que, a não ser que haja um sériocolapso na economia global, a primeira preocupação daqueles portrás da política monetária em Pequim será conter a inflação",afirmou David Cohen, economista no Action Economics emCingapura. Os investimentos em ativos fixos em áreas urbanas subiram24,3 por cento janeiro e fevereiro ante mesmo período do anoanterior, comparado a um crescimento de 25,8 por cento em 2007,afirmou o instituto oficial de estatísticas do país. Economistas esperavam um aumento de 24 por cento. A produção industrial para os dois primeiros meses do anosubiu 15,4 por cento ante o ano anterior, ligeiramente abaixoda previsão, enquanto o aumento de crédito no mês passadotambém ficou abaixo das estimativas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.