Investimento com o FGTS foi menos da metade do previsto

Trabalhadores com contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) investiram, juntos, R$ 423,75 milhões em novas cotas do fundo de ações da Petrobrás, o Fundo Mútuo de Privatização (FMP). O valor foi menos da metade do previsto pela direção da Caixa Econômica Federal, que administra os recursos do FGTS.

Fernando Nakagawa, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2010 | 00h00

A informação foi dada à Agência Estado pelo superintendente nacional para assuntos do FGTS, José Maria Leão. Segundo ele, a instituição esperava investimento de R$ 900 milhões. Segundo o balanço divulgado ontem, 25.544 trabalhadores investiram parte da conta do FGTS em ações da Petrobrás. Isso quer dizer que, na média, cada um deles alocou R$ 16.587,06 em ações da estatal petrolífera. Mesmo com o resultado abaixo do estimado, o superintendente não avalia que a operação tenha sido mal sucedida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.