Investimento de Belo Monte pode ultrapassar os R$ 20 bilhões, diz Eletrobrás

Segundo o presidente da empresa, início da operação da hidrelétrica, previsto para 2015, poderá ser antecipado

Kelly Lima, da Agência Estado,

24 de agosto de 2010 | 10h27

O presidente da Eletrobrás, José Antônio Muniz Lopes afirmou nesta terça-feira, 24, que o início da operação da hidrelétrica de Belo Monte, poderá ser antecipado, mas não quis dizer em quanto tempo. O prazo inicial é para início das operações em 2015. "O problema é o tempo de fabricação das máquinas. Praticamente em todas as usinas está havendo antecipação." Muniz também afirmou que o valor total do projeto poderá ser superado, desde que a rentabilidade seja assegurada. O projeto atualmente está programado para receber investimentos de R$ 20 bilhões. Segundo informou em entrevista durante seminário promovido pelo Grupo de Estudos do Setor Elétrico (Gesel), as obras físicas estão previstas para serem iniciadas em 2011.

Ainda segundo Muniz, os contratos de concessão e outorga relativos à Belo Monte serão assinados amanhã. Ele afirmou que será mantida a participação acionária inicial, com 18 empresas, mas as empreiteiras Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa e Odebrecht serão apenas fornecedoras durante a obra e não deverão entrar como sócias do projeto. "Havia problemas com isso. As empreiteiras incluídas no consórcio tinham resistência."

O presidente da Eletrobrás, no entanto, não descarta a possibilidade de estas empresas virem a ser incluídas no consórcio de Belo Monte, após o início da operação da usina.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.