Investimento direto vai demorar para voltar, diz Iedi

Um volume mais expressivo de investimento estrangeiro não deve retornar prontamente ao Brasil, na avaliação do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi). O diretor-executivo da entidade, Julio Sérgio Gomes de Almeida, diz que os empresários e os investidores estrangeiros só aplicam recursos em produção quando há alto grau de confiança na economia.Apesar de o País já ter superado a crise de 2002 e emendado um período de crescimento, ainda há muitas incertezas entre o setor privado de que a crise foi superada e de que a economia vai crescer de forma consolidada. Os juros altos, segundo Almeida, sinalizam ao investidor para colocar o "pé no freio". Mais baixas, as taxas indicam "sim, invistam no Brasil".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.