Investimento é objetivo de 37% dos compradores

Para a maioria (59%) dos clientes a compra do apartamento é para moradia

Vivian Codogno, ESPECIAL PARA O ESTADO,

29 de maio de 2014 | 10h51

SÃO PAULO - Para 37% dos entrevistados na pesquisa pós-venda da Lopes, a aquisição de imóvel teve como principal razão fazer investimento. A maioria (59%) dos clientes compraram apartamento para moradia e 4% apontaram outros motivos para fechar negócio.

A opção pelo investimento foi feita por pessoas que já têm casa própria e compram na planta, com o objetivo de vender quando estiver pronto, ou então alugar.

Também pensam em futuras moradias para filhos e netos. Essa é a finalidade de Maria Nazaré de Lima, de 45 anos. Dez anos atrás, a comerciante adquiriu a primeira casa com o marido.

Hoje, com duas filhas de 27 e 12 anos, decidiu que chegou a hora de dar um passo adiante e investir em novo imóvel. "Fomos procurar e, no estande do Clube Jardim Vila Maria, conversamos com um corretor e ficamos interessadas", relata Maria, que fechou negócio na segunda visita. A decisão ocorreu pela facilidade no pagamento. "A localização é legal, tem ônibus, rodoviária, tudo perto", diz. "Penso muito nas minhas filhas, uma hora vão precisar ter a casa delas também."

Tudo o que sabemos sobre:
Top ImobiliárioImóveis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.