Investimento e saldo em conta corrente do país caem em setembro

O Brasil registrou uma forte reduçãono saldo das transações correntes do país com o resto do mundoem setembro, período em que os investimentos estrangeirosdiretos também ficaram abaixo do registrado no mesmo período doano passado. De acordo com levantamento do Banco Central, divulgadonesta segunda-feira, as transações correntes do paísregistraram um superávit de 471 milhões de dólares no mêspassado. No mesmo período de 2006, o saldo positivo somou 2,250bilhões de dólares. O resultado também ficou abaixo do superávit de 1,3 bilhãode dólares projetado pelo BC para o mês. Essa queda reflete a diminuição do saldo da balançacomercial no período e o aumento das despesas líquidas com oschamados serviços e rendas. Na conta de serviços, por exemplo, destaca-se o aumento dosgastos líquidos com viagens internacionais, que somavam 159milhões de dólares em setembro de 2006 e saltaram para 370milhões de dólares no mês passado. As remessas líquidas de lucros e dividendos no período, porsua vez, passou de 864 milhões de dólares para 1,686 bilhão dedólares. O volume de investimentos estrangeiros diretos em setembrotambém foi menor do que o apurado em 2006. Estes investimentos somaram 1,537 bilhão de dólares no mêspassado, frente a 1,752 bilhão de dólares em igual mês de 2006. Em 12 meses até setembro, o superávit em transaçõescorrentes corresponde a 0,75 por cento do Produto Interno Bruto(PIB), ante superávit de 0,91 por cento do PIB em 12 meses atéagosto. (Por Isabel Versiani)

REUTERS

22 de outubro de 2007 | 11h36

Tudo o que sabemos sobre:
BACENEXTERNASATUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.