Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Investimento em portos deve somar R$ 1 bi em 2008

O secretário especial de Portos, Pedro Brito, afirmou hoje que os investimentos do governo para a área portuária deverão somar R$ 400 milhões em 2007 e subir para R$ 1 bilhão em 2008. Os recursos são do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que prevê aportes totais de R$ 2,7 bilhões para o setor, dos quais R$ 1,4 bilhão serão utilizados em obras de dragagem para melhorar o acesso aos portos.O secretário afirmou que o governo está trabalhando para melhorar a questão da logística no País e descartou qualquer possibilidade de apagão no setor. "Estamos tomando todas as medidas necessárias para tornar os portos brasileiros mais competitivos e a questão da dragagem é uma delas", ressaltou.Brito lembrou ainda que o governo mudou toda a direção das companhias docas com o objetivo de profissionalizar a gestão dos portos, a exemplo do que ocorre em outros países. "A criação de uma Secretaria Especial de Portos dá uma mensagem clara do governo federal de que o setor é muito importante para o crescimento do País", disse.O secretário lembrou que o fluxo de comércio internacional do Brasil deve somar US$ 275 bilhões em 2007, o que representa apenas 1% do fluxo internacional de comércio, o que na sua opinião está muito aquém do que o País pode fazer. "Podemos dobrar esse valor nos próximos anos", afirmou.Brito lembrou que o Brasil conta atualmente com 40 portos públicos e outros 150 de uso privativo, o que dá condições para que o País seja competitivo em relação a outros mercados. Brito participou hoje dos trabalhos que iniciam as comemorações de 200 anos da abertura dos portos brasileiras, organizado pela Fecomércio em conjunto com a Associação Nacional dos Usuários do Transporte de Carga (Anut).SantosBrito afirmou que o governo programa para o início de maio de 2008 o lançamento do edital para licitar as obras de dragagem do porto de Santos. A previsão é de que as obras que aprofundarão o canal de entrada do porto para 15 metros, ante os 12 atuais, sejam iniciadas em julho do ano que vem e sejam concluídas até o final de 2010.Segundo o secretário, as obras são essenciais para viabilizar o aumento da utilização do porto, que neste ano deve movimentar 80 milhões de toneladas de cargas. A previsão é de que com as obras finalizadas, o porto dobre sua capacidade em relação ao previsto para 2008, de 85 milhões de toneladas.

BETH MOREIRA, Agencia Estado

27 de novembro de 2007 | 17h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.