Investimento em produção registra queda recorde no 2º tri

Redução na fabricação de máquinas e equipamentos, na importação e na construção provocam declínio

Redação, Agência Estado

11 de setembro de 2009 | 10h38

A queda de 17% na Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) - que indica os investimentos em produção - no segundo trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado, quando a crise econômica ainda não havia afetado o País, é a pior da série histórica, iniciada em 1996. Na comparação com os primeiros três meses do ano, no entanto, o indicador ficou estável (0%), o que já indica uma melhora em relação às grandes quedas apresentadas no primeiro trimestre do ano (-12,6%) e no último trimestre de 2008 (-9,8%) na comparação com os períodos imediatamente anteriores. As informações foram divulgadas nesta sexta-feira, 11, pela gerente de Contas Trimestrais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Rebeca Palis.

 

Veja também:

video  PIB mostra acerto das medidas do governo, diz ministro

especialAs medidas do Brasil contra a crise

especialAs medidas do emprego

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise

 

O declínio foi provocado, principalmente, pela redução da produção interna de máquinas e equipamentos, mas a importação de máquinas e equipamentos também diminuiu e a construção civil caiu. "Em todos os componentes de investimento, não tem nada com desempenho positivo", disse Rebeca Palis. A FBCF é formada por cerca de 50% por máquinas e equipamentos, em torno de 40% pela construção civil, além de outros componentes de menor peso.

 

A queda da FBCF não foi apenas em volume, mas também em valores absolutos, destacou a técnica da área de Contas Trimestrais do IBGE Cláudia Dionísio. A FBCF passou de R$ 134,961 bilhões no segundo trimestre de 2008 para R$ 118,778 bilhões no mesmo período deste ano. O valor gerado pela indústria de abril a junho do ano passado foi de R$ 168,483 bilhões e nos mesmos meses de 2009 foi de R$ 163,400 bilhões.

(com Adriana Chiarini e Jacqueline Farid, da Agência Estado)

Tudo o que sabemos sobre:
PIB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.