Investimento em tecnologia fortalece rede de distribuição
Conteúdo Patrocinado

Investimento em tecnologia fortalece rede de distribuição

Enel destinou quase R$ 4 bilhões a modernização, digitalização e manutenção de rede nas áreas de concessão

Enel, Estadão Blue Studio
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

21 de dezembro de 2021 | 09h00

Para assegurar eficiência no atendimento durante o verão, época das chuvas e do calor, a Enel Brasil desenvolveu uma série de ações ao longo do ano. Neste período, cresce a demanda e aumentam os riscos nas áreas de concessão de suas quatro distribuidoras no País.

“A estação das chuvas é também o período em que nossos clientes estão aproveitando as festas de fim de ano e as férias em família, o que faz a companhia redobrar sua atenção”, diz Gino Celentano, diretor de Infraestrutura e Redes da Enel Brasil. “Além das atividades de rotina preventiva, investimos em tecnologia e automação para construir um plano de verão eficiente.”

Para assegurar a manutenção do suprimento de energia aos mais de 18 milhões de clientes atendidos pela Enel em 511 municípios de quatro Estados – Ceará, Goiás, Rio de Janeiro e São Paulo –, a empresa investiu R$ 3,98 bilhões nos nove primeiros meses do ano, aumento acima de 40% em comparação ao que foi investido no mesmo período do ano passado.

A resiliência da rede de distribuição da Enel, composta por 488 mil km, foi ampliada por meio de investimentos simultâneos em cinco frentes: Digitalização da Rede, Obras Estruturantes, Manutenção de Rede, Eficiência Operacional e Relacionamento com o Cliente. Regiões de veraneio, que registram maior concentração de clientes neste período, terão ações específicas.

Pronta para emergências

O nível de automação da rede elétrica nas quatro distribuidoras foi ampliado em 25% no último ano, o que permite maior agilidade para isolar trechos e restabelecer a energia de forma remota. Foram construídos 425 km adicionais de redes de distribuição e nove subestações, além da energização de 12 novas linhas de transmissão.

Ao mesmo tempo, foram ampliadas as ações de prevenção e manutenção – que incluíram, ao longo do último ano, mais de 1,5 milhão de podas de galhos de árvores em contato com a rede elétrica e 183 mil correções de anomalias na rede.

Para aprimorar o atendimento de emergências, a empresa triplicou a capacidade de mobilização de equipes em campo. Outro recurso operacional será a utilização de 14 subestações móveis, distribuídas pelos quatro Estados. Também serão colocadas em operação ferramentas como a conectividade 100%, que garante a comunicação entre os Centros de Operação e as equipes de campo, e o monitoramento climático, que emite diagnósticos e alertas em tempo real.

Mensagens automáticas informarão os clientes de que a empresa está ciente dos eventuais problemas no fornecimento de energia. Essa ação, somada a todo o conjunto de iniciativas adotadas, reduzirá a procura pelos canais de atendimento, deixando o sistema de comunicação com os clientes mais disponível para a resolução de contratempos e imprevistos.

Tudo o que sabemos sobre:
Enelchuva temporal tempestadeenergia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.