Investimento estrangeiro direto cai para US$ 541 milhões

Os investimentos estrangeiros diretos caíram em maio para US$ 541 milhões, segundo dados divulgados hoje pelo Banco Central. O valor é bem inferior ao registrado em maio de 2002, quando ingressaram no País US$ 1,428 bilhão. Em abril desse ano, os investimentos estrangeiros somaram US$ 796 milhões. No acumulado do ano até maio, o ingresso de investimentos estrangeiros diretos soma US$ 3,315 bilhões. No mesmo período do ano passado, os investimentos estrangeiros diretos totalizavam US$ 8,087 bilhões. O BC espera para este ano uma entrada de US$ 10 bilhões de investimentos estrangeiros diretos. Remessas de lucros e dividendosAs remessas líquidas de lucros e dividendos no mês de maio caíram para US$ 552 milhões em maio. Esse valor representa um pouco mais do que a metade das remessas de lucros e dividendos feitas em maio de 2002, de US$ 1 bilhão. Em abril deste ano, essas remessas somaram US$ 702 milhões. No acumulado do ano até maio, as remessas de lucros e dividendos somam US$ 2,148 bilhões, valor ligeiramente superior ao registrado no mesmo período do ano passado, de US$ 2,071 bilhões. De acordo com os dados do BC, as despesas líquidas com juros externos totalizaram em maio US$ 856 milhões, ante US$ 853 milhões no mesmo mês de 2002. Em abril deste ano, as despesas com juros somaram US$ 1,708 bilhão. No ano até maio, as despesas com juros totalizam US$ 5,194 bilhões. No mesmo período do ano passado, os gastos com juros estavam em US$ 5,225 bilhões. Na parcial de junho, saldo é negativoEm junho, até agora, os investimentos estrangeiros diretos despencaram. Segundo números preliminares apresentados pelo chefe do Departamento Econômico (Depec) do Banco Central, Altamir Lopes, a entrada de investimentos estrangeiros diretos em junho até hoje está negativa em US$ 54 milhões. Altamir explicou que a saída de investimentos no País se deve a uma operação de retorno no valor de US$ 649 milhões referente à compra do BBV pelo Bradesco. "O resultado foi influenciado por uma única operação", justificou o chefe do Depec.Altamir Lopes estima que o mês de junho deve fechar com um saldo positivo de investimentos estrangeiros diretos em torno de US$ 100 milhões. Pela série histórica do BC com dados mensais, que teve início em janeiro de 1995, a única vez em que os investimentos estrangeiros ficaram negativos num mês foi em março de 1995. Naquele mês, houve uma saída de US$ 22,1 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.