Investimento estrangeiro e deficit em transações correntes batem recorde

Deficit acumulado em 2010 foi o dobro do registrado no ano anterior.

BBC Brasil, BBC

25 de janeiro de 2011 | 14h41

O Banco Central informou nesta terça-feira que o deficit em transações correntes do Brasil chegou a US$ 47,5 bilhões em 2010, o maior da série histórica em termos nominais e quase o dobro do deficit registrado no acumulado de 2009.

O resultado significa que o Brasil está deficitário nas suas transações comerciais com o exterior (que leva em conta importações, exportações, pagamento de juros da dívida e remessas do dinheiro ao país).

O investimento estrangeiro direto em 2010, de US$ 48,5 bilhões, também é o maior resultado nominal da série histórica e representa 2,33% do PIB.

Trata-se de um aumento de 86,8% com relação ao ano anterior, informou o BC.

Segundo a Agência Brasil, o chefe do Departamento Econômico do BC, Altamir Lopes, o deficit em transações correntes - que equivale a 2,28% do PIB de 2010 - "não é nenhum absurdo" e comparou-o com o de 2001, quando foi equivalente a 4,19% do PIB.

"O que se vê é um número bastante acomodado na série histórica", disse Lopes, afirmando que o mais importante é que "tivemos US$ 48,5 bilhões em investimentos estrangeiros diretos, o suficiente para financiar todo esse deficit". BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.