Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Investimento estrangeiro em petróleo despenca no país

Os investimentos estrangeiros no setor de petróleo brasileirocaíram 30% em 2003, atingindo US$ 365 milhões, o pior níveldesde 1999. Para especialistas do setor, a falta de resultadosexploratórios e o risco regulatório vêm afastando o País dapreferência dos investidores. O Brasil já chegou a ser a "bolada vez" no mercado mundial de petróleo, figurando em 1.º lugarem pesquisa de uma consultoria britânica sobre os melhoreslugares para se investir.A pole position no ranking da consultoria Robertson Researchocorreu justamente em 1999, quando o investimento estrangeiro nosetor foi de US$ 297 milhões, segundo dados do Banco Centralcompilados pelo Centro Brasileiro de Infra-Estrutura (CBIE). Em2003, quando foi divulgada a última versão da pesquisa, o Brasiljá estava na 8.ª posição. O maior volume de recursosestrangeiros para o mercado brasileiro de petróleo ocorreu em2001, com investimento de US$ 1,36 bilhão.A queda dos investimentos se reflete no número de descobertasfeitas por empresas estrangeiras. No 1.º trimestre, só umamultinacional comunicou à Agência Nacional do Petróleo (ANP) terencontrado óleo ou gás na plataforma continental brasileira: aalemã Wintershall, do grupo Basf, que achou gás natural na Baciade Santos. No mesmo período em 2003, três multinacionais - aanglo-holandesa Shell, a americana El Paso e a francesa Total -tiveram sucesso nas atividades exploratórias.Mesmo incluindo a Petrobras, as 12 descobertas comunicadas à ANPno trimestre são a metade das 24 registradas nos três primeirosmeses de 2003. Nenhuma das empresas que encontraram petróleo ougás se empolgou com o volume ou qualidade das reservas. Só a ElPaso decidiu continuar investindo nas jazidas de gás natural queachou em Santos e na Bahia

Agencia Estado,

25 de abril de 2004 | 09h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.