Investimento estrangeiro está dentro da previsão, diz BC

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, disse hoje, durante reunião conjunta de várias comissões do Congresso, que o investimento direto estrangeiro (IED) no primeiro trimestre de 2004, de US$ 2,7 bilhões, foi consistente com a projeção de US$ 13 bilhões para o ano.Ele explicou aos parlamentares que a queda do investimento direto em 2003, para US$ 10,144 bilhões, pode ser explicada pela redução do fluxo de investimentos "no mundo inteiro" em conseqüência da diminuição da atividade econômica.Mesmo assim, ele destacou que, a partir do segundo semestre do ano passado, já houve uma retomada do fluxo de IED depois de este fluxo ter atingido um piso de US$ 300 milhões a US$ 400 milhões mensais no meio do ano. Meirelles também lembrou que o fluxo mais alto de investimento nos últimos anos esteve acoplado ao processo de transferência de controle de empresas e às privatizações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.