Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Investimento estrangeiro no País é recorde em janeiro

Fluxo direto de recursos para o Brasil soma US$ 4,814 bi no primeiro mês de 2008; conta corrente tem déficit

Fábio Graner e Fernando Nakagawa, da Agência Estado,

25 de fevereiro de 2008 | 10h58

Os investimentos estrangeiros diretos (IED) no Brasil somaram em janeiro US$ 4,814 bilhões, praticamente o dobro dos US$ 2,422 bilhões verificados no mesmo mês do ano passado. O valor é recorde para meses de janeiro, segundo dados divulgados nesta segunda-feira, 25, pelo Banco Central.   Veja também: Dados do BC confirmam posição credora do País no exterior   O IED do mês passado superou ligeiramente a expectativa do BC, que era de US$ 4,5 bilhões, e também ficou acima do teto esperado pelo mercado - na estimativa de economistas consultados pela Agência Estado, o resultado ficaria entre US$ 4,100 bilhões e US$ 4,600 bilhões.   No acumulado em 12 meses encerrados em janeiro, o fluxo de IED soma US$ 36,977 bilhões, o equivalente a 2,80% do PIB. Nos 12 meses encerrados em janeiro do ano passado, o IED somava US$ 19,770 bilhões, o correspondente a 1,81% do PIB.   Conta corrente   A conta de transações correntes do balanço de pagamentos atingiu no mês passado déficit de U$ 4,232 bilhões, ante superávit de US$ 286 milhões em igual período do ano passado. O déficit de janeiro ficou acima das estimativas do mercado (-US$ 3,5 bilhões a -US$ 1,050 bilhão, com mediana em -US$ 2,850 bilhões) e também do BC (-US$ 2,8 bilhões).   No resultado da conta corrente, a balança comercial contribuiu com saldo positivo de US$ 944 milhões ante US$ 2,516 bilhões em janeiro de 2007. A conta de serviços e rendas, por sua vez, teve déficit de US$ 5,501 bilhões ante US$ 2,578 bilhões em janeiro do ano passado. As transferências unilaterais tiveram saldo positivo de US$ 325 milhões ante US$ 349 milhões em igual mês de 2007.   No acumulado dos últimos 12 meses, encerrados em janeiro, a conta corrente do balanço de pagamentos já registra déficit (US$ 1,169 bilhão ou 0,09% do PIB) , revertendo saldos positivos verificados nos acumulados dos últimos 12 meses em todos os meses do ano passado. Em janeiro de 2007, o saldo acumulado em 12 meses era de US$ 14,242 bilhões (1,31% do PIB).   Remessas   As remessas de lucros e dividendos somaram em janeiro US$ 3,025 bilhões. O valor é superior ao verificado em janeiro de 2007, quando houve saída de US$ 621 milhões. Para o ano de 2008, o Banco Central espera que as remessas somem US$ 20 bilhões.   Em janeiro, o gasto com juros externos somou US$ 1,289 bilhão, valor inferior ao registrado em janeiro de 2007, quando o valor ficou em US$ 1,314 bilhão. Para o ano de 2009, o Banco Central estima que o gasto com juros chegará a US$ 4,5 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
Investimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.