Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Investimento estrangeiro soma US$ 44 bi no ano e bate recorde

Em agosto, entrada de recursos externos no País atingiu US$ 5,6 bi, melhor resultado para o mês em 7 anos

Eduardo Rodrigues e Fernando Nakagawa, da Agência Estado,

23 de setembro de 2011 | 11h00

Os investimentos estrangeiros diretos somaram US$ 5,606 bilhões em agosto, segundo dados divulgados nesta sexta-feira, 23, Banco Central, o melhor resultado para o oitavo mês do ano desde 2004. O resultado superou as previsões dos analistas.

O chefe do Departamento Econômico do Banco Central (BC), Túlio Maciel, acrescentou que o volume recorde de entrada de IED no ano, de US$ 44,085 bilhões até agosto, foi determinante para a revisão da projeção para 2011, que passou de US$ 55 bilhões para US$ 60 bilhões.

"Temos observado um déficit de transações correntes que vem sendo financiado com certa margem pela entrada de investimento estrangeiro direto", avaliou.

Nos últimos 12 meses até agosto, a conta do IED está positiva em US$ 75,370 bilhões, equivalentes a 3,22% do PIB, o maior da série.

Lucros e dividendos

As remessas de lucros e dividendos feitas por empresas estrangeiras com sede no País somaram US$ 5,109 bilhões. No acumulado de 2011 até o mês passado, os recursos transferidos nessa conta ao exterior totalizam US$ 25,699 bilhões.

Ainda segundo o BC, o gasto com juros em agosto totalizou US$ 467 milhões, chegando a US$ 5,634 bilhões no acumulado desde janeiro.

Tudo o que sabemos sobre:
iedinvestimento estrangeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.